Aguarde, carregando...

Blog2

Percevejo Bronzeado

  • 17/May/2022
  • 0
  • 1561
Percevejo Bronzeado

Espécie: Thaumastocoris peregrinus
Inseto de corpo achatado, mede 3 mm de comprimento.
Ciclo de vida de aproximadamente 35 dias (ovo – adulto)
Potencial reprodutivo: 60 ovos/fêmea
Alta infestação, ovos, ninfas e adultos.

Danos: 

  • Prateamento das Folhas
  • Bronzeamento de folha
  • Secamento de folhas
  • Desfolhamento


Percevejo Bronzeado     Percevejo Bronzeado

Aplicação:

Em floresta acima de 20 metros, recomendamos o uso na calda de óleo mineral puro com um volume de calda de 5 litros por hecatare, com uma faixa de aplicação entre 9 m à 12 m  dependendo da situação do vento, temperatura e umidade relativa. 
Em floresta entre 10 m à 15 metros, pode se utilizar uma proporção de calda de metade água e metade de óleo mineral EC, fazendo uma faixa de aplicação entre 15 m à 21 m, com um volume de calda de 7l/ha.
Os produtos testados que apresentarão maior eficiência no controle do percevejo bronzeado e Bifentrina ( 98 % de controle), Thiamethoxam ( 96% de controle) e o Deltametrina ( 93% de controle).

Percevejo Bronzeado

 

Controle de lagartas desfolhadoras

Número de lagartas para cada 100 folhas na porção mediana da copa de 5 plantas. O nível de controle é 8 lagartas/100 folhas.
O volume aplicado com Agrofog 20l/ha, com uma faixa de aplicação de 12 metros para eucaliptos com idade menores de 1 ano. 
Calda de 30% de óleo mineral + 70% de água + Dipel.
Um litro de Dipel por Hectare.
Para trabalhar em florestas maiores de 2 anos o volume de calda a ser aplicado com Agrofog é 10 l com uma faixa de aplicação de 15 m, utilizando: 70% de óleo mineral + 30% de água + Dipel.
Um litro de Dipel por hectare.

Percevejo Bronzeado

Ferrugem

A ferrugem do eucalipto é causada pelo fungo Puccinia psidii. Trata-se de uma doença que ocorre no viveiro e campo, provocando elevada severidade em plantios com idade inferior a 1 ano. A doença é facilmente detectada pela formação de pústula amarelada (massa de esporos) que ocorre principalmente na região apical. O desenvolvimento do fungo é favorecido em ambientes com temperatura amena e elevada umidade.


Danos:

Por tratar-se de uma doença severa a cultura, pois danifica principalmente o ponteiro impedindo o desenvolvimento da planta (Fig. 1), seu controle é justificado.
Estudo realizado na UNF-BA indicou que a doença reduziu em 20m³/ha a produtividade esperada aos 7 anos, ou seja, metade da produtividade anual esperada quando estima-se um incremento de 40m³/ha/ano.

 

Fungicida:

O fungicida Nativo, a base de trifloxistrobina e tebuconazol, foi o produto utilizado para verificar se a metodologia de aplicação irá influenciar na sua eficiência. O produto é aplicado na dosagem de 0,05L/ha.
No  Agrofog, o volume de calda é de 20L/ha usando na calda 30% de óleo mineral + 70% de água + Produto.

 

Próxima postagem A importância da desinfecção

Sem comentários

Olá, deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Para falar sobre suas necessidades, ligue para (11) 4054-0313 - (11) 98160-0253

Fale conosco:

Assine um plano:

Resgate seu copom: